Rainha Marta: a melhor da história

Rainha Marta: um exemplo de determinação

Entramos em Março, o mês da Mulher, e aproveitamos para falar da melhor jogadora de futebol de todos os tempos: a Rainha Marta.

Alagoana da cidade de Dois Riachos, Marta tem uma história de vida extremamente vitoriosa. Venceu a fome, venceu o preconceito, o machismo, enfileirou títulos e foi eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo (recorde, seja para homens ou mulheres).

Com seu pai tendo abandonado a família quando ainda tinha 1 ano de idade, Marta foi criada pela mãe e pela vó, e ainda criança teve que passar por cima de muitas dificuldades para alcançar seu sonho de jogar futebol profissionalmente.

Seu talento para o futebol impressionava desde cedo. Deixava garotos irritados e treinadores adversários preocupados. Até mesmo dentro de casa existia uma resistência quanto a ser menina e jogar bola, principalmente entre garotos.

Seu primeiro clube foi o Vasco.
Seu primeiro clube profissional foi o Club de Regatas Vasco da Gama.

Na adolescência, com apenas 14 anos (ano 2000), esse talento a levou ao Rio de Janeiro e para o Club de Regatas Vasco da Gama, onde começou a sua carreira profissional.

Poucos anos depois, o Brasil passou a admirar aquele talento. Foi em 2003 que Marta teve seu primeiro grande momento com a Seleção Brasileira, sendo campeã e artilheira do Pan-Americano de 2003, em Santo Domingo (República Dominicana).

Daí em diante, Marta passou a ser a maior referência do futebol feminino. Foi vice-campeã olímpica em Atenas, 2004. Transferiu-se para o clube sueco Umeå IK, passo importante em sua carreira, também pelo ponto de vista financeiro. Lá conquistou a Liga dos Campeões feminina.

Marta foi ouro em 2007
Medalha de ouro no Pan-Americano do Rio de Janeiro, em 2007.

Foi 5 vezes seguidas eleita a melhor jogadora do planeta, entre 2006 e 2010. Neste período, voltou a ser medalha de ouro do Pan-Amaricano, dessa vez disputado no Brasil (2007), e venceu também a Libertadores e a Copa do Brasil vestindo a camisa 10 do Santos, eternizada pelo Rei Pelé.

Marta foi camisa 10 do Santos
Também brilhou com a camisa 10 eternizada por Pelé, conquistando a Libertadores e a Copa do Brasil pelo Santos, em 2009.

Em 2018, foi mais uma vez eleita melhor do mundo, se isolando com 6 troféus, superando Messi e Cristiano Ronaldo no número de conquistas. Também superou Pelé em número de gols pela seleção brasileira (passando de 100) e é a maior artilheira de Copas do Mundo Feminina, com 15 gols.

Marta: 6 vezes melhor do mundo
Até 2018 foram 6 prêmios de melhor do mundo. Dúvida que esse número vai aumentar?

E tomara que ainda conquiste muito mais, pois não só tem talento para isso, mas como é merecedora por toda a determinação e garra que a permitiu vencer cada obstáculo que essa mulher espetacular teve em sua carreira.

Em 2019 temos Copa do Mundo (Feminina) e em 2020 teremos Olimpíadas. Dá-lhe Marta!

PS: Em virtude do Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8, nós da RetrôMania nos esforçaremos e vamos reverter 10% das receitas da nossa loja virtual no mês de março em doações para a instituição Mapa do Acolhimento, que ajuda mulheres de todo Brasil a vencer a violência doméstica.

Rainha Marta: a melhor jogadora de futebol de todos os tempos.
Compartilhe:

Deixe seu comentário!