Crônicas do Torcedor: Assalto Tricolor

EssaCamisaTemHistoria

Um dia meu filho do meio, Matheus, me diz que não queria me desapontar, mas queria mudar de time, queria ser flamenguista. Quase tive um troço!

Conversei…tentei persuadi-lo da ideia e de certa forma até chantagem fiz. Argumentei que só iria a jogo se fosse um Fla x Flu, que ele, então com 08 anos, eu não levaria em jogos do Flamengo.

Não deixaria ele ir com os outros e que se eu fosse para a arquibancada no Fla x Flu, ele não poderia ir, somente os dois irmãos. Como ele iria usar a camisa do adversário no meio da torcida tricolor? Camisa esta que sua madrinha tratou de comprar logo.

Como não tive sucesso, chegou o dia do FlaxFlu, 05 de abril de 2009. Tive que aturar a mãe brigando porque queria que fosse de cadeira para que o traidor pudesse ir junto e eu ver meu filho com uma camisa do flamengo.

Pensei: “tomara que o Flu arrase o Fla para ele desistir desta ideia de Jerico”.

Então, eis que acontece o inesperado. Ao caminho do jogo, dentro da linha 606, me entram 15 cabeças no ônibus, uns 10 com a camisa do Flamengo, e começam a assaltar a todos.

Quando chegam perto do Matheus, um menino da mesma idade dele, aparentemente, arranca violentamente o cordão de uma senhora que quase bate a cabeça no ferro do banco da frente.

Assaltam e levam a camisa de todos os tricolores do ônibus. Meu filho começa a se tremer todo, fica nervoso. Muito nervoso.

Eu pergunto se ele quer descer do ônibus assim que os ladrões desceram, para voltarmos pra casa, e aí ele solta a pérola:

– Pai, você tem dinheiro ai?

E eu respondo:

– Pra quê meu filho?

E ele:

– Compra uma camisa do Fluminense pra mim pois não quero mais ser Flamengo não. Vários jogos do Flu que já vim com o senhor e nunca passamos por isso.

SANTO ASSALTO TRICOLOR! HOJE ELE É MAIS FANÁTICO QUE EU….DETALHE DO DESTINO: ELE NASCEU NO DIA DO GOL DE BARRIGA DO RENATO, QUANDO O FLU FOI CAMPEÃO CARIOCA, 25 DE JUNHO 1995.

“UM HOMEM NUNCA FOGE DO SEU DESTINO”.

#EssaCamisaTemHistória #CrônicasdoTorcedor #VistaRetrôMania


Esse post foi produzido por um leitor do blog da RetrôMania. Você também pode contar sua história para nós! Clique aqui e saiba como enviar seu conteúdo.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!